Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Adeus

Terça-feira, 29.01.08

 

 

 Tenho a memória dos afectos que me faz feliz..

 Tenho em mim, pedaços de tempo...

 Guardo todas as flores dum jardim inventado

 para nele me perder em aromas e cores...

 numa dança só minha.

 

 

 

 

 

"Como se houvesse uma tempestade

escurecendo os teus cabelos,

ou,se preferes,minha boca nos teus olhos

carregada de flor e dos teus dedos;

como se houvesse uma criança cega

aos tropeções dentro de ti

eu falei em neve e tu calavas

a voz onde contigo me perdi

como se a noite se viesse e te levasse,

eu era só fome o que sentia;

Digo-te adeus,como se não voltasses

ao país onde teu corpo principia

como se houvesse nuvens sobre nuvens

e sobre nuvens mar perfeito,

ou se preferes,a tua boca clara

singrando largamente no meu peito."

Eugénio de Andrade

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 01:27


10 comentários

De estreladosul a 29.01.2008 às 01:58




Lindo poema. Como sempre uma linda escolha.
Lá no estrela do sul, tambem tenho mais uma coisinha, amiguinha.

Uma linda semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

De dolce_vita a 30.01.2008 às 01:46

Amigo Mário agradeço a visita e brevemente visitarei o seu cantinho.Tem sempre poemas sentidos...(leia se faz favor o meu comentário abaixo,feito a Zita)também lá está incluído.
um abraço
Rosa

De Zita a 29.01.2008 às 09:32

Eugénio de Andrade tem sempre muita beleza nas palavras, para mim único nas descrições que faz do amor e da pessoa.
Associando a primeira parte do post será isto uma despedida?
Boa semana

De dolce_vita a 30.01.2008 às 01:43

Olá minha amiga,já tinha sentido a falta das tuas palavras...não sei se será uma despedida,mas não tenho sentido as palavras em mim...
mas tive aqui momentos tão bons,conheci pessoas tão especiais,que não sei ...mas se disser adeus já sinto saudades.
continuarei...pelo carinho que me merecem e recebi de todos vós,mas com menos assiduídade.
agradeço o apoio e amizade que me dispensaram.Foram muito importantes neste periodo da minha vida.
um enorme abraço
Rosa

De estreladosul a 31.01.2008 às 01:12




Acho que a menina, está proibida de dizer adeus.
Tem escrito tantas coisas lindas. Descansa. Visita os blogs dos amigos e depois volta. Carrega essas baterias.

Uma linda semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

De nofimdoarcoiris a 30.01.2008 às 14:07

Adeus é uma palavra que não existe no meu dicionário. Há encontros e desencontros, chegadas e partidas, mas um dia acabamos sempre por nos cruzar.
Beijinhos

De Lua de Sol a 30.01.2008 às 18:39

Que poema tão bonitoooo!!! Muito bem escolhido, Rosa.
Bem, não é um "adeus"... Ainda bem.
Habituei-me a esta "vista alta" e aos voos das tuas visitas...

Um grande beijinho

De FELINO a 01.02.2008 às 11:23

Bom fim semana com um beijinho de amizade

De A VER NAVIOS a 01.02.2008 às 16:25

Não percebo nada disto.´
Transmitem-se às pessoas momentos maravilhosos, cultivam-se amizades e depois, pensa-se possível uma despedida tão fria.
Não. Não pode ser.
Não acredito.
Aceito que necessite de tempo e espaço... mas depois, por favor volte. Faz-nos muita falta.
Contamos consigo. Está combinado?
J. Lopes

De angel a 01.02.2008 às 18:44

Bem não sei porque tenho estado numa luta...para comentar...mas eu sou uma teimosa...logo passei para reler mais uma vez este poema..e desejar um optimo fim de semana...beijinho

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031